• Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Carnaval

E-mail Imprimir PDF
PROGRAMAÇÃO 2019 AINDA INDISPONÍVEL
VEJA COMO FOI A DE 2018 ABAIXO:
 
 
PROGRAMAÇÃO OFICIAL DO CARNAVAL
SÃO LUIZ DO PARAITINGA - 2018
alt
 
dia 09 - sexta
 
20h00 - Bloco do Lençol 
21h00 - Bloco do Rei Canário 
22h00 - Bloco do Lobisomem
 
dia 10 - sábado
 
*10h00 - Show com a Grande Banda do Sertão (Local: Largo do Rosário)
12h00 - Bloco Juca Teles 
13h00 - Show com a Banda Los Cunhados 
15h00 – Bloco Maria Gasolina 
16h00 - Show com a Banda Quar’ de Mata 
17h00 - Bloco da Saúde 
19h00 - Bloco Bicho de Pé 
20h00 - Show com a Banda Sincopado
20h30 - Bloco do Etesão 
22h00 - Bloco da Coruja 
23h00 - Show com a Banda Estrambelhados
 
dia 11 - domingo
 
14h00 - Bloco da Maricota 
15h30 - Bloco Misto Quente 
16h00 - Show com a Banda Lume de Paraitinga
17h00 - Bloco do Bebebum 
19h00 - Bloco do Saci 
20h00 - Show com Baroni e a Loukomotiva Kabereka 
20h30 - Bloco Pé na Cova 
22h00 - Bloco do Balacobaco 
23h00 - Show com o Grupo Paranga
 
dia 12 - segunda
 
14h30 - Concurso Pai do Troço de Fantasia 
15h00 - Bloco Pai do Troço 
16h00 - Show com a Banda Arriba Paraitinga 
17h00 - Bloco do Caipira 
19h00 - Bloco Cruis Credo 
20h00 - Show com a Banda Confrete
20h30 - Bloco do Caetê 
22h00 - Bloco Encuca a Cuca 
23h00 - Show com Tânia Moradei e Banda
 
dia 13 - terça
 
14h00 - Bloco da Pipoca 
15h00 - Bloco do Barbosa 
16h00 - Show com a Banda do Barbosa 
17h00 - Bloco do Espanta Vaca 
19h00 - Bloco do Casarão 
20h30 - Bloco Pé na Cova 
22h00 - Bloco Bico do Corvo 
23h00 – Show com a Banda Despirocadas
 
*Com exceção do show da Grande Banda do Sertão, todos os demais shows serão realizados na Praça de Eventos.
 
 
 
 
Sobre o Carnaval de São Luiz do Paraitinga.
 
 
 
Embalada ao som de marchinhas, São Luís do Paraitinga cultiva um dos mais famosos carnavais de rua no interior paulista. A pequena cidade de 10 mil habitantes gaba-se por ter reunido mais de 1.500 marchas de Carnaval em duas décadas. E o número aumenta a cada ano. Com a realização dos Festivais de Marchinhas, novas músicas sempre passam a integrar o repertório carnavalesco da cidade.
 
 
 
A brincadeira de rua atrai hoje 25 mil forasteiros no Carnaval por dia, mas, por 60 anos, a folia ficou só na saudade. Na década de 20 do século passado, um padre italiano vetou a festa na cidade, quase a amaldiçoando e associando-a castigo divino. O máximo de folia que acontecia era um bailinho ou outro no clube local, pois a brincadeira de rua durante o Carnaval havia sido deixada de lado.
 
 
 
Foi em 1981 que o clube Imperial Luisense e a Prefeitura de São Luís do Paraitinga resolveram ressuscitar o Carnaval de rua.
 
 
 
Surgiram cinco blocos: Zona do Agrião, Ovelhas Negras, do Petróleo, Melindrosas e da Rua Nova, dos quais quatro elegeram a marcha --como nos carnavais de antigamente-- e apenas um preferiu o samba. "Não sabíamos que tipo de Carnaval iria surgir. O espelho que tínhamos era o Carnaval do Rio. Ninguém instituiu nada, mas a marcha se sobressaiu".
 
 
 
No primeiro ano, surgiram cerca de 20 músicas inéditas e outras cinco resgatadas da década de 40. Três anos depois, em 1984, foi criado o 1º Festival de Marchinhas de Carnaval, que completou sua 24ª edição em 2009 --não houve festival em 1985 e 1987.
 
 
 
Os vencedores são conhecidos dois finais de semana antes do Carnaval e recebem uma premiação simbólica.
 
 
 
As marchas na boca do povo
 
 
 
Nem sempre o primeiro lugar cai no gosto popular. Nos carnavais da cidade, a música mais lembrada é uma marchinha de 1999 cantada no bloco do Barbosa, um motorista de ônibus, cuja letra foi composta no próprio "bondão".
 
You are here: